Overblog
Editer l'article Suivre ce blog Administration + Créer mon blog
3  AMERICAS   BY   BICYCLE

MES VOYAGES AUX TROIS AMERIQUES EN VELO

O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA

O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA

De Caxias ate Laurenço Muller

Pois sai se Caxias pela etrda do sol, na direçao da mar. Ao inicio ha uma subida bem brava, com ao fim uma vista maravilhosa de uma vale com as serras ao fondo. E depois a rota sigue ondulanda, sem dificuldade. Ao começo sao aldeias pequenas, granjas e igrejas, com pastos e bosques de arvores, nos morros. O campo e muito bonito, bem romantico.

E de repente a paisagem muda tudo. Nao ha mais arvores, os morros sao mais planos. So ha campo pelado, ao fim de vista. E quoise nao ha ninguem, so umas aldeias pequenas cada 30km, e vento. Dormi ao lado de uma granja, com a licensa do granjero, todo legal.

Nao fui ate o mar, doblei a izquerda pela rota das cimas da serra, ate Cambar do sol, melhor chamado Cambara sob neblina. Ha mais e mais plantaçoes de pinheiros para as empresas de celulosa. Tambem ficam bosques de araucarias nativos. O mudo de clima e indreivel, fiz sol e quente, e agora faz humedo, friio e depois de meio dia começa a chuva o a neblina ate a aurora. So havia brtasileiros no albergue, amigos do dono, entao churasco e chimarao, muito legal. Fui ao canion de fortaleza, pela rota ruim, bem largo, dereito, com ao fondo um arroio. As declives sao cobertas de arvores, e ha muita agua que cae de acima, por cacatas grandes e tambem por muitas pequenas. Ao fim se vem os morros baixos da regioa de Laguna. Depois fui ao canion de Itaimbezinho, que faze uma ravina muita estreita, em zigzag, com paredes de pedras, e acima e mais estreita que a baixo, onde esta o arroio. As cacatas sao enormes, e caem muito baixas com barulho grande. Mas o mais estranho e ver tudo o alrededor limpo, e a neblina sair do canion mesmo, que a produce. O ar vem da mar, levando humedad, e quando toca as paredes frias, a humedad muda em neblina.

Depois fui a Sao jose das Ausentes, pela estrada de chao muito ruim, com uma pelicula de lama, e todo o dia havia neblina e chuvizita, porque eta perto dos canions. Entao nao vi muito a paisagem, so que estive a dentro da floresta, nativa o planteada. Chegue todo molhado, com a bici coberta de lama, e bem cansado. O dia seguinte tinha a ideia de ir ate Bom Jardim, mas por sorte passei o cruzero sim ve-lo, que no ha placa. Entao fui ate Sao Joaquim. A rota fica longe dos canions, e acima da serra, entao nao encontre neblina, e tinha vistas belas dos morros, picos, e vales. Passei a dentro da floresta nativa, araucarias, mimosas, fetos arvore, a sensaçoa de voltar 2000 anos antes. E pois ha a descida ate o rio pelotas, bem largo, com cachioras e vistas da vale. Pois fui a Bom Jardim, e volta a paisagem pelado com plantaçoes de pinheiros e umas granjas, e chuva desde meio dia. Para chegar a serra do Rio Rastro ha uma subida brava de 8 km, pelo campo pelado. Do mirante se ve todo o canion, com a estrada, agora asfalta, que parece caer tao e declive ca, entre as paredes cobertas de arvores. E ao fondo vem-se os morros de Floripa. Ca afinei os freos da bici, e depois descei sem dificuldade, muito devagar. Ha lugar de parada quoise a cada curva, para descansar os motorese para olhar a paisagem. Sao pequenas cascatas, e agua que cae, em todos lados, falaisas de pedras, o declives escarpas cobertas de arvores, e ao fim a vista das cimas mais altas da serra, perto de Uribici, 1800m, com muitos picos, da impreçao gotica.

Dexei a ideia de voltar por omnibus ate Sao Joaquim par air a Uribici e fazer outra descida, do rio corvo. Ha demasiado chuva acima. Queria sol e quente. Todo minha bagagem estava molhado, e eu tambem ate os ossos. Ja havia uma semana que sempre traz roupas molhadas todo o dia, que nada seca la. Entao fiquei na serra baixa ate Florianopolis.

O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
O PAIS QUE PRODUCE NEBLINA
Partager cet article
Repost0
Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :
Commenter cet article